Trabalhadores cearenses relatam problemas para receber Benefício Emergencial


Garçom diz ter perdido primeira parcela do auxílio após o saldo ficar ‘irrastreável’. Trabalhador cearense relata perda de parcela do auxílio emergencial após ter procurado ajuda na Caixa Econômica
Thiago Gadelha/SVM
Ao saber que receberia uma ajuda do Governo Federal no programa de suspensão de contratos de trabalho estabelecido pela Medida Provisória 936, o garçom cearense Wesley Pedroso ficou um pouco menos preocupado. O problema é que, ao verificar o saldo que seria imprescindível para quitar as contas do mês, ele percebeu que o dinheiro não estava lá.
Wesley procurou pelo recurso na conta que possui no banco e também na conta poupança digital acessada pelo aplicativo Caixa Tem, criada pela própria instituição, mas não encontrou o recurso.
Preocupado, o trabalhador foi até uma agência da Caixa Econômica Federal. Ao chegar lá, recebeu a informação: o dinheiro foi depositado no Caixa Tem, “mas saiu da conta e ficou irrastreável”.
“Me disseram que o meu Benefício Emergencial tinha saído do Caixa Tem e ficou irrastreável por isso. É como se tivesse caído e alguém tivesse sacado. Aí eu perdi a primeira parcela. Na segunda parcela, eu recebi direto na minha conta da Caixa.”
“Com essa parcela que ficou perdida foi um mês de atraso nas contas. Foi se multiplicando e no meio dessa pandemia não adiantava eu enfrentar quilômetros de fila pra tentar ir atrás desse dinheiro”, lamenta Wesley Pedroso.
Aplicativo Caixa Tem: trabalhador cearense perdeu parcela do benefício após saldo ficar ‘irrastreável’
Reprodução: TV Globo
A reportagem procurou a Caixa para esclarecimentos sobre o benefício de Wesley, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.
A Medida Provisória 936 permite a redução de jornada e salário dos trabalhadores, além da suspensão dos contratos de forma temporária. Confira as mudanças na lei com a MP. A lei foi uma forma de auxílio para reduzir os efeitos da crise econômica causa pela pandemia de coronavírus.
Atraso
A empresa na qual a vendedora Tamirys Fernandes trabalha também adotou a Medida Provisória 936. Tamirys teve a jornada e o salário reduzidos, inicialmente em 70%; e depois, em 50%. Ela também enfrentou dificuldades no recebimento da primeira parcela do benefício emergencial.
“Não caiu na conta fornecida pela empresa. Precisei abrir uma conta digital em outro banco para conseguir receber. Geralmente tô recebendo três dias depois do programado”, pontua Tamirys.
Initial plugin text