Ceará ultrapassa 7 mil mortes pela Covid-19; casos já são mais de 141 mil


Ao todo, são 115.053 pessoas recuperadas da doença no Estado. Mais de 25 mil pessoas têm anticorpos para a Covid-19 em Sobral e Iguatu, no Ceará, diz pesquisa
Natinho Rodrigues/SVM
O Ceará ultrapassou a marca de 7 mil mortes por Covid-19, com 7.030 óbitos. O estado ainda contabiliza 141.248 casos confirmados da doença, conforme dados da plataforma IntegraSUS atualizados às 12h24 desta quarta-feira (15). O número de pessoas recuperadas da enfermidade é de 115.053
A marca de 6 mil óbitos foi atingida no dia 29 de junho, há 16 dias. Os três primeiros óbitos pela Covid-19 no Ceará foram confirmados em 26 de março.
O total de testes realizados no Ceará para detectar a infecção pelo Sars-Cov-2 é de 362.925. O número de casos em investigação, à espera do resultado dos exames, é de 72.397. Há ainda 600 óbitos suspeitos.
Fortaleza chegou a 3.545 mortes. Ao todo, a capital contabiliza 38.504 casos. A capital tem oito semanas de redução de mortes e de casos. Desde segunda-feira (13), as barracas de praia e agências de turismo puderam reabrir na capital cearense. O Governador Camilo Santana afirmou que aulas presenciais, bares e academias estarão fora da fase 4 da reabertura, em entrevista nesta quarta-feira (15).
Sindicato de escolas particulares propõe que volta às aulas no Ceará seja com ensino híbrido
Pesquisa aponta que mais de 25 mil pessoas têm anticorpos para a Covid-19 em Sobral e Iguatu, no Ceará
Professores e técnicos questionam ensino remoto e pedem paralisação do calendário letivo do IFCE
As duas cidades da Região Metropolitana de Fortaleza que concentram os maiores índices do novo coronavírus são Caucaia e Maracanaú, com 4.610 e 4.505 casos, respectivamente. Caucaia é o segundo município no número de mortes, com 303 confirmações. Maracanaú já registrou 215 óbitos.
Depois da capital, em quantidade de casos, está Sobral, com 8.635 diagnósticos positivos e 261 mortes. Juazeiro do Norte, no Cariri, registra 4.342 casos confirmados e 159 mortes pelo novo coronavírus.
Veja outras informações da plataforma:
A taxa de ocupação das UTIs cearenses é de 67,13%;
A taxa de ocupação das enfermarias cearenses é de 43,21%;
A letalidade da doença no Estado é de 4,98%
Os números apresentados pela Secretaria da Saúde são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detectar a presença dos vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.
Veja como ficam as regiões no plano de retomada econômica:
A capital cearense continua na etapa 3, e as barracas de praia podem funcionar;
Demais cidades da macrorregião de Fortaleza seguem na Fase 2;
Macrorregião do Sertão Central, Litoral Leste seguem na Fase 1;
Região Norte para fase de transição;
Cidades da região Cariri e Centro-Sul mais afetadas (Juazeiro, Crato, Barbalha, Brejo Santo e Iguatu) seguem em isolamento social rígido “por mais uma semana”.
O plano de retomada das atividades não essenciais tem um ciclo de transição em quatro fases. E cada uma dura 14 dias. Os municípios do Ceará estão em diferentes estágios em relação ao plano conforme a gravidade do cenário da doença, sendo a capital a cidade com maior nível de reabertura.
Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença
Foto: Infografia/G1
Initial plugin text